Escola sem partido? Isso vale para a doutrinação liberal?

on quarta-feira, 7 de maio de 2014
Existe um site chamado "Escola sem partido", que alega combater a doutrinação "marxista" nas escolas, supostamente lutando por uma escola imparcial...

http://www.escolasempartido.org/objetivos

Até aí estaria tudo bem, entretanto no FAQ já se nota que ele vê apenas uma doutrinação de esquerda nas escolas e subestima a existência de uma doutrinação de direita como algo isolado:

"Não existe doutrinação de direita?

Existem professores de direita que usam a sala de aula para fazer a cabeça dos alunos. Mas são franco-atiradores, trabalham por conta própria. No Brasil, quem promove a doutrinação político-ideológica em sala de aula, de forma sistemática e organizada, com apoio teórico (Gramsci, Althusser, Freire, Saviani, etc.), político (governos e partidos de esquerda, PT à frente), burocrático (MEC e secretarias de educação), editorial (indústria do livro didático) e sindical é a esquerda."
http://www.escolasempartido.org/faq

No mesmo FAQ anteriormente citado, o site alega não ser de direita e nem ter vínculo nenhum com ela:

" O ESP é de direita?

O ESP não defende e não promove nenhum tópico da agenda liberal, conservadora ou tradicionalista. Logo, não é de direita.

Mas isso não impede que professores e estudantes de esquerda nos apliquem esse rótulo, com o objetivo de desqualificar o nosso trabalho. Fazem isso porque reconhecem que é a esquerda a única responsável pela instrumentalização do ensino para fins políticos e ideológicos; e, como nos opomos a essa prática, somos vistos como adversários ideológicos."

Ou seja, nesse trecho eles já ignoram o que eles afirmaram anteriormente de existir (mesmo que pouca segundo eles) manipulação ideológica de direita nas escolas... Porém, basta vermos o site deles e logo veremos o líder maior dos neoconservadores: Olavo de Carvalho como um dos escritores do site:
http://www.escolasempartido.org/artigos/469-carta-de-um-aluno

Os textos do site apresentam fortes contradições e desconhecimento sobre o que é socialismo e misturam com o que é marxismo e o que foi o chamado socialismo real. Será que eles ignoram completamente as políticas socialistas de países ligados a socialdemocracia/socialismo democrático? Será que os países nórdicos são ditaduras?

http://www.escolasempartido.org/midia/474-socialismo-cor-de-rosa-no-colegio-militar-do-rj


Vejamos agora essa aula da Universidade Estácio de Sá e vejam se não há alguma doutrinação liberal:


Antes que alguém tente dizer que ali está se falando uma realidade e não uma visão criada pela ideologia liberal, vale pensarmos nos professores altamente capacitados e mal remunerados enquanto outras profissões que pouco exigem qualificação acabam sendo melhor remuneradas...

Em suma, vemos que tanto a direita quanto a esquerda podem acabar manipulando informações na sala de aula e que é demasiado desonesto aplicar isso apenas a esquerda. É claro que qualquer corrente ciêntifica tem uma ideologia por trás (não necessariamente política, pode ser religiosa ou até mesmo a pureza científica pregada pelos positivistas), cabe ao professor (e quando possível ao aluno) saber perceber isso e deixar claro quando existem opiniões divergentes sobre um tema (até mesmo um militante tem que saber o que o outro pensa).

Apesar disto, a nossa direita adora se fingir de imparcial e ao mesmo tempo doutrinar as escolas (a mídia, ...):

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/os-problemas-obvios-de-alfabetizacao-de-uma-professora-de-geografia-da-usp/  (Atenção nesse texto por ser absurdo ao ponto de questionar a escrita da professora, que diga-se de passagem temos uma divergência em questões geográficas, sendo que isso é de total irrelevância para o conteúdo do texto e em especial por vezes ter alguma ligação com falta de tempo para revisar o texto).

http://www.correiocidadania.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=6287%3Aresenha140911&catid=43%3Aresenhas&Itemid=166

Pelo jeito a "Escola sem Partido" só vale para o partido dos outros...

6 comentários:

João Paulo Reis Macêdo Noujaim disse...

Candidato Prof.Môroni,eis aqui a resposta do coordenador do ESP Miguel Nagib ao seu texto:
http://www.escolasempartido.org/artigos/494-coordenador-do-esp-responde-as-criticas-de-um-professor-candidato

Morôni Azevedo de Vasconcellos disse...

Prezado João Paulo,
O mesmo me enviou o texto esses dias... Infelizmente a resposta do Miguel Nagib reforça as críticas que eu fiz...

Mas como falei com o mesmo, assim que me sobrar um pouco de tempo (e campanha toma muito tempo) quero escrever uma tréplica mais detalhada.

Abraços

Ruth disse...

Ah, vai, professor, é preciso muito cinismo pra não reconhecer que quem doutrina mesmo, doutrina forte, é a esquerda. É a esquerda que quer mudar o ser humano, tirar a sua liberdade, o seu dinheiro, em troca de uma promessa que nunca vai ser alcançada: a da igualdade entre todos os seres humano. Isso é antinatural, professor. Enquanto isso, quem domina o Estado, os bondosos esquerdistas, passam a ter todos os privilégios de classe dominante. Tenha dó, professor.

allefy m. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
allefy m. disse...

Ruth, ''É a esquerda que quer mudar o ser humano, tirar a sua liberdade, o seu dinheiro''? Você está falando sério? De Hannah Arednt a Rosa Luxemburgo e Trótsky, passando por Allende, pelos republicanos espanhóis da guerra civil e por Bernstein, a esquerda se mostrou claramente libertária. A esquerda também sempre prezou pela redistribuição da renda; ''a da igualdade entre todos os seres humano'' é uma expressão falha. Igualdade em quê? Econômica? Jurídica? Nem Marx ou os marxistas ortodoxos propuseram a primeira; a segunda, os próprios burgueses revolucionários reivindicaram. '' Enquanto isso, quem domina o Estado, os bondosos esquerdistas, passam a ter todos os privilégios de classe dominante.'' Válido, talvez, para o que ocorreu na URSS, em Cuba, na China e na Coreia do Norte. O que não tira o fato de que a própria esquerda interna desses país pôs-se contra essa atitude da Nomenklatura e reivindicou os direitos do povo.

A doutrinação que ocorre fortemente hoje, indubitavelmente, é a da direita, com todos os seus ''quem quer, consegue'', ''se preocupe só em vencer na vida'' e afins.

Morôni Azevedo de Vasconcellos disse...

Tréplica postada em:
http://professormoroni.blogspot.com.br/2014/10/treplica-ao-site-escola-sem-partido.html

Postar um comentário