A guerra civil não acabou! A luta entre os mártires de Deus e do Diabo...

on sábado, 9 de novembro de 2013
Por incrível que pareça a Guerra Civil Espanhola não acabou. De fato a Espanha ainda é o último reduto do nazi-fascismo que sobreviveu a 2ª Guerra Mundial, pois a monarquia presente hoje é nada mais que fruto do sanguinário franquismo e que acomodou atualmente até setores socialistas/socialdemocratas.

A Espanha que teve a mais bela história, a das brigadas internacionais, onde voluntários de todo o mundo e das mais diferentes correntes de pensamento (liberais, socialistas, anarquistas, comunistas, ...) foram voluntariamente sacrificar suas vidas em defesa da liberdade do povo espanhol e contra o franquismo. Uma história linda por vermos a solidariedade internacional entre os povos, mas triste por vermos o quanto todos os governos do mundo se calaram diante do que ocorreu na Espanha e a URSS que "ajudava" os republicanos por vezes atrapalhou mais do que ajudou (os comunistas ligados a URSS por vezes enfrentavam o próprio exército republicano, socialistas e anarquistas pois havia um temor da parte de Stalin de que a houvesse uma Revolução Social na Espanha e que o mundo ocidental com medo se voltasse contra a URSS por isso). Franco não teve apoio dos cidadãos do mundo, mas teve apoio dos governos nazi-fascistas como o III Reich.


Infelizmente muitos religiosos se alinharam aos conservadores e em um ato lamentável ainda hoje ainda falta uma certa autocrítica dentro do catolicismo. De forma lamentável já faz algum tempo que um papa beatificou alguns católicos mortos pelos republicanos, sob a alegação de que eles foram mortos em uma perseguição religiosa e não política. Infelizmente ele só fez isso com os católicos fascistas e não com os clérigos bascos que foram perseguidos pelos fascistas e nem com os vários outros que também sofreram nas mãos dos fascistas. Não se fala da perseguição que Franco fez contra os anglicanos espanhóis (Igreja Episcopal Reformada Espanhola), contra os testemunhas de jeová e outros.

Não considero impossível que, graças ao forte conservadorismo do clero espanhol, algum clérigo inocente possa ter sido confundido com um fascista e morto no meio por engano. Mas essa beatificação que coloca como mártires da fé alguns católicos que morreram por defenderem o fascismo e ignora os que lutaram por democracia ou até os demais religiosos perseguidos pelo franquismo é bem complicada, para não dizer política.




Infelizmente no Rio de Janeiro, a Paróquia de Santo Afonso na Tijuca, me chocou ao colocar um cartaz dos "mártires redentoristas" que foram mortos pelas tropas republicanas e pior ainda que resolveram comemorar estes, os mártires do fascismo que acabaram dando suporte ideológico ao regime de opressão franquista.

http://missionariosleigosrj.blogspot.com.br/2013/11/martires-espanhois.html

Aliás, eles não estão sozinhos em um tão bizarro apoio:

http://martiresdeespanha.blogspot.com.br/


Crianças que são verdadeiras mártires espanholas! Mortas pelos fascistas!
Longe de mim querer fazer qualquer campanha anti-cristã ou mesmo anti-católica, de anti-cristão já basta o fascismo que fere tudo o que Cristo ensinou, afinal muitos cristãos (católicos ou não) lutaram até o fim contra o nazi-fascismo vide Frei Maximiliano Kolbe (católico), pr. Dietrich Bonhoeffer (luterano), rev. Atilano Coco Martín (anglicano), ...

Fascistas como sempre usando da tática da infiltração.
Qualquer semelhança com o ocorrido nos protestos recentes no Brasil não é mera coincidência.
Oremos para que o nome de Deus pare de ser usado de forma blasfema para defender diretamente ou indiretamente tiranos e para atacar fiéis lutadores das causas do povo. Que parem de usar a desculpa de não se importar com a ideologia já que apenas reconhecem os mortos do lado fascista e não os mortos do lado republicano. Que parem de usar a histeria anti-comunista para se justificar pois o exército republicano era composto até por liberais, socialdemocratas e outros e não apenas por comunistas.


Fica aqui minha homenagem aos que ousaram sonhar com um mundo melhor e lutaram pela liberdade até de um povo estrangeiro. Minha homenagem especial ao rev. Atilano Coco (socialista, maçom e clérigo anglicano) bem como os demais cristãos que foram verdadeiros mártires de Deus ao padecerem na luta contra o diabólico fascismo, minha homenagem especial também aos membros das Brigadas Internacionais que abandonaram seus lares e suas pátrias para tentar poupar o povo espanhol do trágico franquismo.










1 comentários:

DIDÁTICA -CN2001 - IECP-2009 disse...

Verdadeiramente, há muitos lobos escondidos e muitos santos também! Isso vale para os 2 lados! De fato, muitos "ateus" muitas vezes têm atitudes mais condizentes com o Cristo do que alguns que se dizem cristãos. Por isso Jesus alertava: nem todo aquele que diz senhor senhor entrará no reino....

Postar um comentário