BRT: o PIOR de todos os caminhos

on quarta-feira, 4 de junho de 2014
O atual prefeito da cidade do Rio de Janeiro insiste em propagandear as maravilhas que o sistema de BRT vai trazer para a população carioca. Mas será que o BRT será mesmo algo bom?

Quem conhecia a linha Transoeste do BRT sabe que as poucas vantagens que ela trouxe poderiam ter sido feitas de outra forma mais eficaz e que essa linha sofre com vários problemas:

  • Os ônibus vivem lotados e não bastando o interior dos ônibus parecer uma lata de sardinha, no exterior já há uma fila gigante para lotar os próximos.
  • Só dá para entrar com o Rio Card e por isso muitas vezes você fica em uma situação complicada por isso, tendo que caçar uma máquina de recarga (quando tem uma funcionando) ou então como já aconteceu comigo na Estação Pingo D´Água de a máquina estar quebrada e pelo horário não ter mais ninguém para recarregar o meu cartão.
  • Falta de informações sobre as linhas e/ou informações erradas, o app do BRT no celular simplesmente não funciona direito (e tem inúmeras críticas) e muitas vezes você pega um ônibus que supostamente seria expresso, mas ele começa a funcionar como parador.
  • Ecologicamente falando o BRT não melhora muito o quadro dos transportes do RJ...



Mas e aí? Bem se tudo isso não era suficiente, ainda há o fim de muitas linhas para que se tornem linhas abastecedoras. E qual é o problema? Para muitas pessoas o número de conduções por dia vai AUMENTAR!

Exemplo: Um morador de Sulacap ou da Praça Jaurú que desejava ir até o Downtown ou até a Zona Sul e que bastava pegar o ônibus 888 (antigo 754) no primeiro caso direto até o shopping ou soltar no Terminal Alvorada para pegar outro (usando o bilhete único) até a Zona Sul. Agora ele terá que pegar a linha alimentadora até a estação do BRT da Taquara, pegar o BRT (gastando seu bilhete único) até o Terminal Alvorada e depois pegar um terceiro ônibus até o seu destino final. Aumento de conduções = Mais tempo perdido + dinheiro gasto - conforto...*

Não bastando o serviço ineficiente, as obras do BRT estão destruindo vários bairros (a Taquara ficou horrível após as obras), houveram muitos despejos de pessoas carentes e a insegurança tende a aumentar nos bairros que agora estão cortados ao meio (dificultando a mobilidade de pedestres). E claro, embora a culpa não seja só do BRT, o projeto do mesmo ajudou e muito a tornar a cidade mais cinza e matar as cores dos bairro.

OBS.: Outro problema é que deveriam usar passarelas mais altas nas linhas do BRT, pois na Taquara vira e mexe uma carreta (mesmo que esteja ali indevidamente) esbarra na passarela e qualquer hora vai acontecer uma tragédia por ali.

Em resumo: Sabe quem é que vai ganhar mais com o BRT? As empresas de ônibus e eventualmente a população vai sair prejudicada (ao menos por conta da forma como o BRT está sendo feita).

Até quando vamos continuar com a herança maldita de JK (rodoviarismo)? Custa entender que ônibus (mesmo o do BRT) não é um transporte eficiente (tanto para a população quanto para o meio ambiente)?

*Um bom tempo depois de meu post ser divulgado pela internet, o governo resolveu divulgar o seguinte cartaz onde soluciona o trajeto citado pois inclui a integração alimentadora + BRT + trem e a alimentadora + BRT + Intermunicipal... O problema é que Convencional + BRT + Convencional (o que desafogaria as alimentadoras e abriria muitos trajetos alternativos) fica de fota da integração, metrô não integra com o BRT de jeito nenhum (um absurdo) e a integração van + BRT + Alimentadora ou Van + BRT + ônibus também não vai sair até o momento... Não que eles estejam muito preocupados com o povo, afinal nem se preocuparam em ligar a estação de trem e de BRT em madureira para que os trabalhadores tenham que dar um grande passeio entre um e outro (e olha que bastava uma pequena passarela)...

1 comentários:

vanessa disse...

Pra quem vai para o final da Barra ficou uma "M"

Postar um comentário